Realidade Virtual: entenda como funciona e aprenda a utilizá-la

Realidade Virtual: entenda como funciona e aprenda a utilizá-la

É provável que você já ouviu falar sobre Realidade Virtual. Porém, sabe como essa tecnologia funciona? Já pensou em utilizá-la, mas não sabe por onde começar?

Por mais que pareça complicado, o uso da Realidade Virtual é algo simples. O objetivo deste artigo é lhe apresentar informações que possam te ajudar a começar a usar esta tecnologia.

O que é Realidade Virtual?

A Realidade Virtual é uma tecnologia de imersão virtual. Em outras palavras, ela permite que uma pessoa tenha a sensação de estar fisicamente em um ambiente totalmente virtual ou digitalizado.

Antes de tudo, é importante dizer que a experiência de imersão virtual só ocorre quando vestimos um Óculos VR. É o Óculos VR que transmite a sensação de presença física no ambiente virtual.

Entretanto, mesmo sendo importante nesse processo, o Óculos VR não é único responsável pela experiência de imersão. Ele é um dos pilares da Realidade Virtual e depende do Conteúdo Imersivo e do Aplicativo VR.

Os 3 (três) pilares da Realidade Virtual

Primeiramente, é importante que você compreenda que um Óculos VR não faz nada sozinho. Certamente, ele só funciona em conjunto com os Conteúdos Imersivos e os Aplicativos VR.

Conteúdo Imersivo

Por exemplo, um vídeo tem formato diferente de um áudio e um documento texto tem formato diferente de uma planilha. Da mesma forma, os conteúdos para Realidade Virtual também possuem formatos distintos.

O Conteúdo Imersivo é o ambiente virtual para onde a pessoa é transportada no momento da experiência de imersão. Para que isto seja possível, é preciso que o Conteúdo Imersivo seja captado ou gerado de acordo com alguns formatos específicos para Realidade Virtual. 

São 3 (três) os tipos de Conteúdos Imersivos existentes:

  • Imagens 360: fotografias capturadas com câmeras 360, ou imagens 3D renderizadas em 360 graus por softwares de modelagem 3D.
  • Vídeos 360: gravações capturadas com câmeras 360, ou animações 3D renderizadas em 360 graus por softwares de modelagem 3D.
  • Projetos 3D: ambientes criados em softwares de modelagem 3D.

Este outro artigo fala sobre as câmeras 360, equipamentos que facilitam a captação de imagens 360 e vídeos 360.

Aplicativo VR

Assim como é preciso um software como o Word para abrir um documento texto e do Excel para abrir uma planilha, da mesma maneira, precisamos de um Aplicativo VR para abrir um Conteúdo Imersivo.

Certamente, podemos entender o Aplicativo VR como sendo um “player” de Realidade Virtual. Ele faz a ponte entre o Conteúdo Imersivo e o Óculos VR.

Em outras palavras, O Aplicativo VR é o responsável por ler, interpretar e interagir com os Conteúdos Imersivos. Além disso, é ele quem exibe os Conteúdos Imersivos nas lentes do Óculos VR.

Óculos VR

Assim como usamos monitores para assistir vídeos, de modo semelhante, precisamos de um Óculos VR para visualizar um Conteúdo Imersivo.

Ao falar de Óculos VR, em primeiro lugar é importante destacar que há diferentes modelos e tecnologias. Há modelos avançados, tanto em material de fabricação quanto tecnologia. É como se vestíssemos no rosto um computador de última geração.

Por outro lado, há outros modelos mais simples, até mesmo fabricados com papelão. Eles não possuem muita tecnologia, sendo mais um suporte para que seja conectado um smartphone.

Os vários modelos de Óculos VR geram diferentes níveis de experiências de imersão. Algumas delas são simples e outras muito realísticas. Contudo, independente do modelo, são as lentes do Óculos VR que permitem visualizar o ambiente virtual com a sensação de estar dentro dele.

As lentes são curvas e ficam próximas da tela. Elas geram um efeito visual que aumenta nosso campo de visão. Assim, com a visão periférica ampliada, conseguimos ver o ambiente virtual de forma semelhante à nossa visão do mundo real.

Como ocorre experiência de imersão?

Podemos entender o processo de imersão dividindo ele em 3 (três) partes, assim como os pilares da Realidade Virtual.

ENTRADA <-> PLAYER <-> SAÍDA

ENTRADA: Aqui estão os Conteúdos Imersivos. Eles são a base para a experiência de imersão.

PLAYER: Se faz necessário um Aplicativo VR capaz de ler e interpretar o tipo de Conteúdo Imersivo utilizado como entrada.

SAÍDA: É um modelo de Óculos VR que seja compatível com o Aplicativo VR utilizado.

Para você entender melhor, sugiro que olhe a partir do Aplicativo VR (Player). Veja que ele faz o “meio de campo” entre o Conteúdo Imersivo (Entrada) e o Óculos VR (Saída).

Em outras palavras, o Aplicativo VR lê o Conteúdo Imersivo de entrada e, logo depois, exibe o conteúdo na tela do Óculos VR.

Por fim, através do Óculos VR conseguimos visualizar o Conteúdo Imersivo pelas lentes. Como resultado, temos a sensação de estar realmente dentro do ambiente virtual.

LEGENDA:

  • Software: qualquer sistema instalado em computadores.
  • Aplicativo: qualquer sistema instalado em celulares e tablets.
  • Aplicativo VR: qualquer Software ou Aplicativo desenvolvido com a tecnologia de Realidade Virtual.
  • Óculos VR: qualquer modelo de óculos de Realidade Virtual, seja para uso com computadores ou smartphones.
  • FOV (Field Of View): é o nosso Campo de Visão. É apresentado em graus e representa o ângulo total de visão, incluindo a visão periférica (lateral). Para referência, a visão humana tem um FOV de cerca de 180°.

Confira outros artigos sobre Tours Virtuais 360 e Realidade Virtual em nosso blog.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.