arquitetura e design de interiores

Principais tendências de arquitetura e design de interiores

Com as mudanças causadas pela pandemia, a arquitetura e design de interiores passaram a ganhar ainda mais destaque na vida dos clientes. Isso porque o papel da casa se transformou, fazendo com que o desejo por mudança crescesse.

E é nesse momento que surgem novas tendências e inovações para acompanhar tais mudanças.

Por isso, nesse conteúdo iremos abordar as transformações do mercado e as principais inovações para os próximos anos. Boa leitura!

O mercado da arquitetura e design de interiores

Com a pandemia de Covid-19, o mercado da arquitetura e design de interiores sofreu algumas mudanças. Com o isolamento social e a prática do distanciamento, foi preciso passar mais tempo em casa.

Nesse período, o home office apareceu como uma solução para reduzir o risco de contaminação do vírus e para que não fosse necessário suspender as atividades. Somados a isso, foi preciso adaptar lugares dentro de casa para realizar exercícios e cantinhos para relaxamento.

Por esses motivos, a casa virou o centro da vida do cliente. Logo, reformas e mudanças no design passaram a ser uma atividade frequente para tornar os ambientes mais agradáveis e aconchegantes.

E foi nesse momento em que o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU) registrou um aumento nas atividades dos arquitetos e designers. No último semestre de 2020, ocorreu um crescimento de 12% se comparado com o mesmo período do ano anterior.

Vale destacar que essas mudanças vieram para ficar. Com o avanço das tecnologias e das alterações no cotidiano, as reformas vão acontecer, cada vez mais, com frequência.

Importância de estar atento às novas tecnologias

Com a alta demanda e o aumento das atividades desse setor, é preciso estar atento às novas tecnologias para otimizar os processos e ainda entregar a melhor experiência para o consumidor.

De acordo com uma pesquisa da SalesForce sobre as tendências do comportamento dos consumidores, 80% dos entrevistados afirmaram que a experiência é tão importante quanto a qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

Ainda com base no mesmo estudo, o papel das tecnologias é ainda mais necessário para aperfeiçoar esse momento. Dentre os participantes da pesquisa, esses foram os resultados obtidos:

  • 59% dos participantes do estudo acreditam que as empresas precisam oferecer experiências digitais de última geração para manter seus clientes;
  • 59% estão abertos a organizações que usam inteligência artificial (IA) para melhorar a experiência;
  • 60% acreditam que o uso da Internet das coisas mudaram suas expectativas;
  • 59% acreditam no uso de assistentes ativados por voz;
  • 68% dos brasileiros entrevistados acreditam que a Inteligência Artificial está transformando ativamente as expectativas quanto à marca.

Podemos acrescentar que o uso de outras tecnologias e ferramentas podem, ainda mais, ampliar a experiência para os clientes de arquitetura e design de interiores, como Tours Virtuais 360 e Realidade Virtual, por exemplo.

De todo modo, é essencial estar atento a essas mudanças e inovações para oferecer o melhor para o seu cliente e se adaptar aos novos cenários.

Principais tendências de arquitetura e design de interiores

Tendo em vista o cenário atual e a importância do acompanhamento das novidades no setor, reunimos a seguir uma lista com as principais tendências do mercado.

Personalização

A personalização é uma tendência que permite tornar a casa um ambiente mais acolhedor, do jeito que o cliente deseja. Aqui, essa ação pode ser vista tanto no layout da casa quanto nos itens e móveis de decoração.

O valor agregado dessa solução é mais importante para o cliente e conta como uma boa experiência. Nesse processo, ele vai se sentir presente na criação das ideias e vai poder ser criativo, expressando sua personalidade em cada cômodo.

Com a importância da casa e as adaptações do mercado devido à pandemia, a personalização conquistou ainda mais espaço!

Mais natureza e ambientes biofílicos

 arquitetura e design de interiores

O design biofílico é um conceito que vem ganhando espaço. Essa é uma tendência que chega como contraponto à urbanização exagerada. Inclusive, é uma das apostas da previsão do Pinterest Predicts.

A natureza e o “amor às coisas vivas” (significado da palavra biofilia) traz mais conexão com o eu interior e desacelera a correria do dia a dia, desenvolvendo um maior bem-estar.

Com a necessidade de estar em casa, e com a mistura da rotina do trabalho e das atividades que envolvem o lar, é preciso ter um espaço para reconectar as energias. E é nesse momento que os elementos da natureza são integrados em cada ambiente.

É preciso ter:

  • Elementos com água;
  • Vegetação;
  • Luz natural;
  • Elementos como madeira e pedra;
  • Formas e silhuetas botânicas.

Contudo, vale ressaltar que é possível utilizar esses componentes em um ou mais ambiente, além de ser possível criar um lugar para descompressão e aproveitar os benefícios desse conceito.

Home office mais atrativo

Como já citamos anteriormente, o home office já é uma realidade. Sendo assim, é preciso ter um espaço destinado à montagem de um escritório.

Aqui serão valorizados elementos da natureza, bem como itens e móveis confortáveis e um design mais minimalista.

Vale destacar que essa tendência é percebida nos escritórios presenciais também. Segundo a Forbes, ao fazer uma análise da pesquisa da Archademy, 46% dos arquitetos entrevistados estão atendendo projetos de escritório que consideram que as pessoas vão se dividir igualmente entre casa e trabalho.

Isto demonstra a necessidade de estabelecer nesses ambientes um espaço tão acolhedor quanto o do lar. Logo, é preciso dar abertura para um design que estimula o trabalho híbrido, misturando o digital com o físico.

O artigo da revista ainda afirma que a biofilia é a principal tendência nesses lugares, assim como ambientes mais pet friendly. Aqui, o escritório também vai precisar trazer sensações de humanização, espiritualidade e sensibilidade.

Sustentabilidade

A sustentabilidade também está cada vez mais presente no cotidiano do consumidor. De acordo com uma pesquisa da McKinsey, 60% dos consumidores brasileiros estão fazendo mudanças significativas de estilo de vida para diminuir o impacto no meio ambiente.

Sendo assim, na arquitetura e no design, ocorre a valorização da reutilização de móveis e materiais para evitar desperdícios. Além da exploração de recursos mais naturais, como luz solar e outras energias renováveis. Com isso, acontece uma mistura da decoração vintage com o contemporâneo.

Espaços multifuncionais

 arquitetura e design de interiores

Esse é o momento de unir a privacidade com lugares mais abertos. Por falta de espaço e cômodos, os ambientes vão se tornar cada vez mais funcionais. É aqui que a arquitetura, juntamente com o design de interiores, vai atuar para projetar soluções que agregam mais de um ambiente em um único espaço.

Além disso, é possível fazer o clássico como a sala de jantar unida à sala de estar. E pode ser feito o que não é tão óbvio assim: home office e quarto de hóspede; e closet e home office. Qualquer que seja a união, o objetivo é otimizar o espaço de maneira criativa.

Tecnologia

As soluções tecnológicas ajudam na visualização, apresentação e na produção do projeto. Isso porque essas ferramentas melhoram a experiência e se adaptam às mudanças do perfil do consumidor.

A impressão 3D é uma ferramenta que está sendo usada para acelerar e simplificar os processos de pré-fabricação. Essa ferramenta ajuda a modelar e visualizar projetos, reduzindo erros e retrabalhos. Além de contribuir para a sustentabilidade e a saúde financeira do projeto.

Já a realidade virtual é uma ótima solução para apresentar o imóvel e a planta de uma maneira a aprimorar a experiência e aproximar o cliente daquele ambiente.

Seja qual for a tecnologia utilizada, o importante é apostar em novidades para agregar ainda mais valor aos seus projetos e impressionar seus clientes.

Invista em inovação

Nesse conteúdo apresentamos o contexto atual de arquitetura e design de interiores e a importância de estar atento às tendências para melhorar os projetos. É preciso aproveitar as mudanças do comportamento do consumidor e saber utilizar isso ao seu favor.

Para conferir mais conteúdos como este, acesse nosso blog!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.